28 jul Loggi é destaque no Valor Econômico

Já falamos algumas vezes por aqui de como o same-day delivery pode melhorar as vendas do seu e-commerce. Agora foi a vez do Valor Econômico ir atrás de soluções para aumentar a produtividade, qualidade e agilidade das entregas no varejo online.

Veja abaixo uma parte da matéria:

As empresas de logística implementaram novas funcionalidades aos serviços de entrega com o objetivo de incrementar os negócios no pujante comércio eletrônico. O desafio consiste em fazer o produto chegar de forma mais rápida e segura ao destino final, requisito que consideram essencial para melhorar a experiência do consumidor com compras on-line.

Apesar do crescimento registrado nos últimos anos em termos de faturamento e quantidade de pedidos, o comércio eletrônico ainda tem uma baixa penetração no varejo brasileiro: representa quase 4%, segundo o E-Bit/Buscapé. Estima-se que a taxa nos Estados Unidos seja de aproximadamente 10%.

A projeção da Associação Brasileira do Comércio Eletrônico (Abcomm) é de que o setor deve faturar R$ 56,8 bilhões em 2016, superando em 18% o volume de negócios do ano passado. A entidade calcula que um total de 190 milhões de pedidos serão registrados pelas lojas virtuais este ano, com um tíquete médio de compras de R$ 298,00.

Para Fabien Mendez, CEO da Loggi, o comércio eletrônico tem potencial para movimentar volume de transações superior ao atual e pode chegar a uma penetração de 10% no varejo brasileiro até 2023. A avaliação é de que se o serviço de delivery for de boa qualidade, um número cada vez maior de pessoas passará a fazer compras pela internet.

Criada em 2013, a Loggi tem como eixo central de sua estratégia de negócio a entrega do produto no prazo de 24 horas. No serviço do Loggi-Pro, a empresa cobra uma taxa de frete que varia de R$ 5,90 e R$ 6,90, dependendo do volume. “No momento da compra, o consumidor tem a opção de receber a mercadoria no mesmo dia ou no dia seguinte”, informa Mendez.

A empresa tem uma carteira de 350 de lojistas virtuais, entre os quais figuram a Dafitti, Netshoes e C&A, faz cerca de 10 mil entregas diárias e atua na capital paulista, Grande São Paulo e Rio de Janeiro. O comércio eletrônico representa 35% do faturamento da Loggi, que pretende expandir a sua operação para as dez principais capitais brasileiras ato final do ano e fazer 30 mil entregas diariamente.

Comentários